O projeto Homens Pink é uma realização da La Vaca Companhia de Artes Cênicas com o apoio do Rumos Itaú Cultural e inclui um filme documentário  e uma performance teatral baseados nas memórias de nove homens gays idosos, entrevistados por Renato Turnes em Florianópolis e São Paulo.

A consciência sobre a passagem do tempo e sobre como o processo de envelhecimento determina uma gradual e compulsória invisibilização aos homens gays foram determinantes para a ideia do projeto. “Sinto que existe na própria comunidade certa ausência de reverência, de memória e de respeito em relação a quem veio antes, lutou, resistiu e abriu nossos caminhos”, afirma Turnes. O artista ouviu e registrou as lembranças particulares de membros desse recorte específico da população LGBTI, relatos sobre as primeiras experiências sexuais, sobre a juventude como homem gay, sobre a devastação da epidemia da AIDS, sobre ter sobrevivido e envelhecido, que representam quadros afetivos de memórias urgentes de uma comunidade.

O processo criativo coloca Turnes − que dirige documentário e performance, na qual atua também como intérprete – no lugar de escuta e também de fala. “De alguma forma, estou falando também sobre mim, estou nesse caminho, estou entre lugares, estou quase junto com eles. Eu me sinto muitas vezes ligado ao que eles estão me contando, sinto que é parte da minha história e da comunidade a qual pertenço”.

Leia a entrevista de Renato Turnes para o site do Itau Cultural

gay tratada.jpg
itau.jpg

Acervo Celso Curi

Homens Pink  - o filme documentário

Os encontros entre Renato Turnes e nove senhores gays que compartilham com ele suas memórias: Carlos Eduardo Valente, Celso Curi, José Ronaldo, Julio Rosa, Eduardo Fraga, Luis Baron, Tony Alano, Paulinho Gouvêa e Wladimir Soares. Os primeiros desejos, o despertar da sexualidade, o fervo da juventude gay num país sob a ditadura militar, a devastação da epidemia da AIDS, o enfrentamento das perdas e do estigma, a festa como território de resistência. As reflexões sobre a passagem do tempo e o envelhecer do homem gay no Brasil de hoje nas vozes de orgulhosos sobreviventes.

Direção e Roteiro RENATO TURNES

Produção Executiva e Direção de Produção MILENA MORAES

Coordenação de Difusão LOLI MENEZES 

Direção de Fotografia e Operação de Câmera MARCO MARTINS E BRENO TURNES

Edição e Finalização MARCO MARTINS  

Trilha Sonora Original HEDRA ROCKENBACH  

Edição de Som MARCO MARTINS 

Tratamento de Som e Mixagem BRUNNO OGIBOWSKI 

Arte Gráfica RICARDO RODRIGUES 

Legendagem LOLI MENEZES

Tradução ESTEBAN CAMPANELA (espanhol) E VINÍCIUS HORST (inglês) 

Acessibilidade TAGARELAS PRODUÇÕES 

Produtora Associada: Vinil Filmes

Duração: 52'

1/29

Homens Pink - a performance

Nesta performance solo em processo, Renato Turnes parte dos relatos dos nove senhores entrevistados para atualizar memórias e recompor aquelas experiências a partir do seu lugar de ator-documentarista.

 

Como procedimento para a criação do espetáculo, Turnes propõe o que chamou de Provocações. Neste processo quatro artistas convidados, todos homens gays, são convidados para, a partir de entrevistas selecionadas colhidas para o documentário, provocar no artista movimentos criativos no campo da performance documental. Anderson do Carmo, Vicente Concilio, Fabio Hostert e Max Reinert foram os artistas convidados. Após uma semana de trabalho com cada um deles, o resultado deste encontro foi aberto ao público em um compartilhamento de processo. As performances resultantes de cada provocação são territórios de investigação para a construção da performance final do projeto.

Criação e performance: Renato Turnes

Assistência: Karin Serafin

Arte gráfica: Ricardo Rodrigues

Produção: Milena Moraes

Provocação #1  - Anderson do Carmo [ator, diretor, performer, bailarino e pesquisador, doutorando em Teatro pelo Centro de Artes da Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC]

Provocação #2  - Vicente Concilio [diretor, ator, docente da Universidade do Estado de Santa Catarina, Doutor em Arte-Educação pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo]

Provocação #3  - Fabio Hostert [diretor, ator e docente da Fundação Universidade Regional de Blumenau – FURB, um dos fundadores da Cia Carona de Teatro, de Blumenau]

Provocação #4  - Max Reinert [diretor, ator, dramaturgo e docente, um dos fundadores da Téspis Cia de Teatro, de Itajaí]

 cialavaca@gmail.com|  +55 48 991382322

  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube